Review: Mortal Kombat 11

Atualizado: 6 de Dez de 2020

Sem sombra de dúvidas, a franquia Mortal Kombat é um sucesso gigantesco, que se expande além dos games, onde pode-se dizer que ela atingiu patamares nunca antes pensados como filmes, desenhos e séries.

Mortal Kombat fez sem dúvidas, parte da minha infância, desde muito pequeno, quando eu a conheci em meados de 1996, jogando pela primeira vez o MK 3, no meu antigo Sega Genesis, desde então, o consumo da franquia, foi só aumentando. Mortal Kombat sobrevive até hoje com bastante sagacidade e sem a genialidade de Ed Boon, nada disso teria acontecido.


Dito isso, vamos comentar um pouco sobre as minhas impressões de Mortal Kombat 11.

Todo o enredo do game é envolto em viagens no tempo e antigas personalidades de alguns personagens, entram em conflito consigo mesmos e novamente um grande vilão, deve-se ser combatido, vide parecido com seu antecessor, Mortal Kombat X e o grande Shinnok, à ser combatido.

Um excelente game com uma história e conclusão bem clichê


Os rumos da franquia Mortal Kombat tomou um 360º a partir da influencia da franquia Injustice, pois, através dela, que a NetherRealm junto com a Warner Bros. Interactive Entertainment, começaram a investir mais em enredos mais complexos e cativantes. Lembrando que Injustice foi fortemente influenciado pelo game Mortal Kombat vs. DC Universe, onde os personagens da DC enfrentam alguns personagens clássicos do Mortal Kombat, porém esse game não possui os famigerados Fatality.


Em Mortal Kombat 11, Raiden destruiu o equilíbrio da vida, ao derrotar Shinnok. Ele se deixou consumir pelo amuleto do vilão e causou uma das grandes mudanças temporais em Mortal Kombat. Nunca a franquia chegou tão longe em um jogo. Com isso, Kronika, uma vilã que controla o tempo teve que intervir, misturando o passado e o presente. As suas motivações são bem claras desde o começo, ela quer equilibrar as coisas. Mesmo que para isso ela precise botar os Reinos em perigo. 

As motivações de Kronika fazem com que todos os lutadores estejam envolvidos. Com isso, o roteiro não precisou se distanciar muito do objetivo inicial, que culminara em um grande evento.


Uma das coisas que me chamou a atenção, foi o fato que essa história se aproxima demais com toda a franquia Injustice, principalmente com o primeiro game, pois basicamente existe um fluxo temporal, onde os heró